Blog


Você sabe como funciona a cota condominial?


Além das despesas com o pagamento de aluguel ou com a compra de um apartamento, os moradores estão sujeitos a pagar uma taxa ou cota condominial. Os condomínios solicitam essa arrecadação para ser aplicada em recursos que beneficiam o condomínio, de forma geral.

A conta condominial não objetiva o lucro, mas sim o perfeito atendimento das necessidades do condomínio. Quando positiva, possibilita a criação de um fundo de reservas para lidar com situações imprevistas  além de evitar uma cobrança de taxas extras durante essas situações.

Continue a leitura e entenda a finalidade da cota condominial, seus benefícios e desafios.

Para que serve a cota condominial?

Mensalmente, é arrecadada uma cota condominial para que os síndicos possam manter os pagamentos em dia com os fornecedores e gastos estruturais. Existem dois tipos de gastos: as despesas regulares e as despesas imprevistas. Mas quais são elas?

Despesas regulares

  • funcionários: salários, 13º salário, férias e rescisões contratuais;
  • tarifas públicas: água, gás, telefone e energia elétrica;
  • despesas operacionais: elevadores, interfones, portões elétricos, piscina, jardim, sistemas de segurança;
  • despesas administrativas: correio, despesas bancárias e seguro obrigatório;
  • contribuições sindicais e taxas: sindicatos e IPTU;
  • serviços terceirizados: limpeza, vigilância e jardinagem;
  • matérias de limpeza, higiene e uniformes.

Despesas imprevistas

  • emergências: vazamento, substituição de bombas d’água, troca ou substituição de equipamentos;
  • benfeitorias: reformas, pinturas e aquisição de equipamentos.

Quais os benefícios da cota condominial?

Confira, agora, alguns dos benefícios da cota condominial e compreenda a sua importância para a manutenção da qualidade dos serviços prestados aos moradores.

Manutenção garantida do condomínio

Uma das despesas incluídas na cota condominial é a manutenção preventiva do condomínio  mais barata do que uma manutenção corretiva. Com a cobrança adequada da taxa, é possível garantir que a manutenção do condomínio esteja em dia e evite despesas indesejadas.

Prevenção de imprevistos

A cota condominial, além de prever o pagamento de despesas recorrente e previstas, também serve para prevenir os imprevistos que podem surgir. No cálculo da cota condominial deve ser considerado um valor para esses imprevistos, o qual fará parte do fundo de reserva. No entanto, essa reserva pode ser comprometia com um número elevado de inadimplentes.

Transparência com as despesas

A prestação de contas é uma das obrigações do síndico e sua transparência exige ética e zelo, o que gera confiança e credibilidade por parte dos condôminos. Para tanto, deve-se elaborar um balancete detalhado, o qual é analisado e aprovado pelo conselho consultivo e, em assembleia geral, é apresentado aos moradores.

Quais os desafios com a cota condominial?

Como em todas as áreas da administração de um condomínio, o síndico enfrenta alguns desafios no que se refere à cota condominial. Veja alguns dos principais desafios:

Inadimplência

O maior desafio de um síndico é a inadimplência. Quando um morador deixa de pagar a sua parte, acaba prejudicando os demais e onerando o rateio das despesas, ou seja, os outros condôminos arcam com as despesas não pagas pelo inadimplente. Assim, o saldo final não fica negativo, mas pode gerar aborrecimentos.

Para facilitar o pagamento da cota condominial, ofereça várias opções de pagamento (boleto, cartão, dinheiro ou cheque), envie a cobrança antecipadamente para que o condômino se programe com os pagamentos e conscientize os moradores sobre a importância do pagamento em dia.

Cálculo da taxa

Outro ponto importante é o critério de cálculo da cota condominial, no qual as despesas são divididas, geralmente, pelo número de apartamentos. Para esse cálculo, devem-se levar em consideração as despesas com as áreas úteis, as áreas comuns e a área da garagem.

Mas, nem sempre todos os condôminos utilizam todas as áreas ou não usam na mesma proporção que os outros moradores. Para tanto, estabeleça o uso máximo de áreas específicas, como salão de festas e, assim, quem utilizar acima dessa quantidade pagará uma taxa extra.

Para garantir que a taxa condominial atenda a todas as expectativas, o síndico deve apresentar como e onde o dinheiro recolhido é investido, bem como apresentar os projetos de melhorias e permitir que os moradores façam parte das decisões. Também decida em conjunto como a cota deve ser calculada para garantir um rateio justo.

Gostou do assunto? Então confira o que não pode faltar na manutenção preventiva do condomínio.


Siga também nossas atualizações no Instagram
 
Siga também nossas atualizações no TikTok
DOWNLOADS









NEWSLETTER
Em primeira mão, nossos principais posts diretamente no seu email.

ÚLTIMOS POSTS



TAGS:

  • Getting Started
  • sistema para condomínios
  • organização
  • síndico profissional
  • síndico
  • estoque
  • condomínio online
  • segurança em condomínio
  • manutenção em condomínios
  • dicas
  • sistema de reservas
  • legislação
  • finanças
  • comunicação
  • transparência em condomínios
  • moradores
  • aplicativo para condomínios
  • manutenção predial
  • limpeza
  • evento
  • case
  • tecnologia
  • sustentabilidade
  • administradora de condomínio
  • iot
  • encomendas
  • airbnb
  • segurança
  • assembleia virtual
  • academia
  • corona vírus
  • financeiro
  • inter
  • assembleia
  • mediação
  • conflitos
  • condomínio
  • mediador
  • ART
  • Obra
  • Unidade do morador
  • norma
  • curso
  • rotinas
  • cursodemanutençãopredial
  • app para condomínios
  • gestão eficiente
  • transparencia
  • capacitação
  • treinamento
  • reforma tributaria
  • taxas condominiais

  • Faça um teste!

    Veja todas as funcionalidades em ação.

    Startup acelerada por:

    Baita   Inovativa   Founder Institute