Blog


Manutenção preventiva em condomínio: o que não pode faltar?


A conservação dos condomínios exige grandes esforços dos síndicos. Eles enfrentam a falta de conscientização dos moradores quanto ao uso dos espaços, a dificuldade de saber como fazer a gestão e o momento adequado de realizar a manutenção preventiva em condomínios.

Para evitar falhas frequentes, os síndicos devem elaborar um plano de manutenção para guiá-los nessa tarefa. Além de conservar o condomínio, você garante a segurança, o conforto e a qualidade de vida de todos os moradores.

Confira mais sobre o que é e como fazer uma manutenção preventiva e descubra outros tipos de manutenção que podem ser feitas em seu condomínio.

O que é a manutenção preventiva em condomínio

A manutenção preventiva é realizada sem que ocorram transtornos aparentes, e evita problemas maiores. Pode ser sistemática — quando é aplicada em intervalos predefinidos — ou ser condicionada a quando um componente de algum equipamento apresenta defeito, por exemplo.

Ela é realizada com o intuito de evitar a degradação do prédio, minimizar os custos futuros (são menores do que os custos de correção), assegurar o bom desempenho das instalações do condomínio e garantir a segurança.

Os equipamentos e espaços que devem estar inclusos na manutenção preventiva são elevadores, escadas, sistemas de combate a incêndio, instalações elétricas, bombas de águas, telhados, calhas e pintura externa.

Quais são os tipos de manutenção

Além da manutenção preventiva há mais dois tipos: a manutenção preditiva e a manutenção corretiva. A manutenção preditiva é feita com base no estado do equipamento e faz um acompanhamento constante com base na análise e monitoramento de dados.

Já a manutenção corretiva corrige um problema existente. É o mais comum de ocorrer nos condomínios, devido à falta de planejamento dos síndicos. Muitos esperam o problema aparecer para procurar a solução, em vez de prevenir. Ela não deixará de existir, mas pode ocorrer com menor frequência.

Como montar um plano de manutenção

Para acompanhar a manutenção preventiva em condomínios, é preciso elaborar um plano adequado, que preveja todas as medidas de manutenção e as formas de controle. Confira algumas dicas de como elaborar um bom plano de manutenção.

  1. Levantamento do estado das instalações: analise o estado atual dos equipamentos e instalações, bem como quando foram realizadas as últimas manutenções preventivas e corretivas;
  2. Instruções de trabalho: defina o passo a passo a ser seguido para a realização da manutenção preventiva e para a solicitação de correções;
  3. Calendário de manutenção: defina a periodicidade em que serão realizadas as manutenções preventivas;
  4. Banco de dados: crie um histórico de ocorrências para acompanhar o desempenho dos equipamentos e das instalações.

A prevenção é um caminho prático para solucionar os problemas reduzindo as necessidades de intervenções corretivas. Um bom planejamento proporciona informações mais eficientes na manutenção preventiva em condomínio e gera uma economia de recursos físicos e financeiros.

Uma empresa especializada na gestão de manutenção pode ajudar você na gestão do condomínio por meio de calendários de manutenção que emitem avisos de datas importantes. Dessa forma, você terá uma boa estrutura administrativa para atender melhor os moradores.

Baixe a planilha de manutenção de condomínio e veja como ela pode ser uma ferramenta estratégica na manutenção preventiva.


Faça um teste online!

Veja todas as funcionalidades em ação.

Startup acelerada por:

B2Mamy   Sebrae   Founder Institute