Blog


Convívio social: como a organização e formalização evitam problemas


Convívio social: como a organização e formalização evitam problemas

Qualquer um que tenha participado de um condomínio com mais atenção sabe o quanto os pequenos conflitos que surgem ocupam tempo e trabalho.

Isso assim acontece porque o síndico deve, dentre suas atribuições, responder pelas atitudes que sua gestão comete, até mesmo em nível pessoal. Ou seja, ele precisa, caso solicitado, explicar por que tomou tal atitude com respeito a um determinado condômino, por que tomou atitude diferente em relação a outro, e assim por diante.

Isso faz com que muitas reuniões de conselho e mesmo assembleias pareçam muitas vezes dominadas por problemas pessoais, de um ou outro condômino em particular. Isso sem contar o tempo e esforço gastos em notificações, recursos, multas, e ainda mais recursos. Isso sem contar todas as vezes que um determinado morador quer se justificar pessoalmente para o síndico ou o conselho.

Se já leva tempo para um conselho ouvir as reclamações de todos os moradores, quanto mais demora ouvir as justificativas, e réplicas, para que todo mundo consiga afinal se entender?

Problemas entre condôminos devem ser resolvidos entre eles

Faz parte do ser humano tentar aproveitar certa proximidade com o síndico para se sair melhor em questões que não deveriam envolvê-lo. Mas o fato é que, numa discussão entre condôminos, a administração só participa quando normas, regras ou procedimentos estão envolvidas. Ou seja, quando a resolução dos problemas requer o posicionamento do síndico e conselho.

Tirando essas situações, quando dois discutem sobre assuntos em que as regras estão claras, o síndico não deve de preferência se envolver. Caso não haja solução a respeito, cada parte pode apelar para as instâncias superiores. Mas no limite os problemas são entre os condôminos e mais ninguém.

A informatização para ajudar a resolver problemas

Quem possui um sistema informatizado para envio e formalização de reclamações, beneficia-se da impessoalidade de diversas formas. Primeiro, evita o confronto. Segundo, tem a possibilidade de reclamar formalmente e de verificar o andamento de sua queixa da forma que desejar. Terceiro, pode reclamar do andamento do processo sem envolver pessoas estranhas a ele.

Para condomínios munidos desses sistemas, a ocorrência de eventos especiais ou que requeiram atenção especial torna-se mais rara. Os condôminos, verificando tudo o que ocorre automaticamente, com argumentação por escrito, são desmotivados a tentar fugir das normas e regras, e tudo torna-se mais limpo e claro.

Todo condomínio é feito de pessoas, que falham

Mas, mesmo com tudo informatizado, todo síndico sabe que os conflitos continuarão. Que o vizinho de cima continuará abusando do som em horário inconveniente. E que o vizinho de baixo continuará reclamando, formal e informalmente. Por meio de notificação no caderno de ocorrências ou mesmo falando pessoalmente com o síndico, pedindo providências.

Mas o grande peso do conflito terá diminuído. Um condomínio bem gerido, com os sistemas automatizados, consegue sempre se beneficiar do aumento da impessoalidade e da diminuição do confronto. Os vizinhos também estarão com isso distanciados do que acontece. E isso diminuirá outra fonte de estresse adicional.

Conheça como funciona um aplicativo para condomínio, veja mais aqui.


Faça um teste online!

Veja todas as funcionalidades em ação.
Informações para contato:

Al. Santos, 1827 11º andar
São Paulo - SP
CEP 01419-002
Tel.: 11 3882.0063