Blog


Crianças em condomínio: como evitar acidentes?


Obter uma boa gestão em condomínios não é uma tarefa fácil. O responsável deve ter várias competências para lidar com os conflitos entre os moradores e, com as férias chegando, um dos desafios é como lidar com a segurança das crianças em condomínio.

Para que as crianças possam se divertir com tranquilidade, conforto e segurança há uma necessidade de cuidar da estrutura física dos espaços compartilhados pelos moradores, bem como definir regras de uso para cada um deles.

Para facilitar sua a gestão de condomínios, confira quais locais precisam de maior atenção e quais as medidas devem ser adotadas para garantir a segurança das crianças!

Piscina

Nesse local tão frequentado em época de férias, a prevenção é o melhor caminho a ser seguido. Quanto mais medidas preventivas forem tomadas, maiores as chances de evitar afogamentos e fatalidades devido a acidentes com crianças em condomínio.

O que você pode fazer? Campanhas educativas com os pais, serviços de salvamento, sinalizações de áreas de riscos e comportamentos inadequados, acesso restrito às piscinas e uso de ralos antiaprisionamento.

Playground

Esses espaços são construídos especificamente para as crianças e, mesmo assim, podem representar algum risco para elas — tais como suas roupas ficarem presos em algum brinquedo e quedas em brinquedos de escaladas ou balanços.

Para evitar esses problemas, é preciso que você verifique se o brinquedo é seguro, defina a idade necessária para o uso de cada um deles e informe quais são os comportamentos inadequados e/ou proibidos.

Escadas

As escadas representam um grande risco de quedas, principalmente quando as crianças estão desacompanhadas. Para evitar qualquer transtorno nesse ambiente, coloque corrimãos antideslizantes na altura das crianças para não que elas não escorreguem.

Uma outra dica para esse local é utilizar um bom piso antiderrapante ou fita para sinalizar os degraus — além, é claro, de orientar os pais a não deixarem as crianças sozinhas.

Salão de jogos

Alguns dos jogos disponíveis, além de serem um risco para as crianças, não podem ser utilizados por elas — como a sinuca e o bilhar. Para garantir a segurança e o lazer, estipule horários para o uso do espaço, oriente para que elas não excedam no barulho — a fim de não incomodar os outros condôminos — e deixe claro a necessidade da presença de um adulto responsável no local.

Salão de festas

O salão de festas é um local para receber convidados para as comemorações e um risco que pode trazer consigo é a entrada de pessoas estranhas. Uma medida recomendável é que os responsáveis pela festa enviem uma lista de convidados para o porteiro e utilizem um interfone para a comunicação com a portaria na hora de fazer o reconhecimento e autorizar a entrada das pessoas. Além disso, é essencial que o local conte com câmeras de monitoramento.

Pequenas ações podem evitar problemas e aumentar o nível de qualidade dos serviços oferecidos aos condôminos, o que resulta em maior satisfação para todos. Lembre-se de que a responsabilidade pela estrutura e definição de regras é obrigação dos síndicos, mas a supervisão da criança é dos pais ou dos responsáveis legais.

Para melhorar a eficiência da comunicação entre os administradores do condomínio e os moradores, utilize a tecnologia ao seu favor. Hoje existem aplicativos que melhoram a gestão por meio de notificações por e-mail e mensagens de texto. Dessa forma, é possível melhorar a segurança das crianças em condomínio. 

E aí, gostou desse conteúdo? Então aproveite e confira agora como manter o condomínio seguro contra incêndios!


Faça um teste online!

Veja todas as funcionalidades em ação.