Blog


De olho na manutenção: os principais desafios e como resolvê-los


Síndico morador ou síndico profissional pode enfrentar algumas  dificuldades quando o tema é manutenção. Uma rotina a que  administradores de condomínio já estão acostumados, mas síndicos  iniciantes desconhecem. Para evitar isso é importante pensar em todas as  questões apresentadas a seguir.

É muito importante que o condomínio tenha uma reserva financeira para  emergências, reparos como lâmpada queimada ou portão com defeito são  urgentes. Não é viável esperar o problema aparecer para arrecadar  dinheiro dos moradores a fim de resolvê-lo. Você só encontrará chatice e  insatisfação.

Pode ser que também aconteçam problemas muito dispendiosos e mesmo  que o condomínio tenha uma reserva financeira, ela não seja suficiente  para cobrir esse imprevisto muito dispendioso. Nesse caso sim a  arrecadação precisa ser feita. Porém evite-a ao máximo, precavendo-se.

Síndico morador ou síndico profissional pode enfrentar algumas  dificuldades quando o tema é manutenção. Uma rotina a que administradores de condomínio já estão acostumados, mas síndicos  iniciantes desconhecem.

Calcular os gastos com serviços, energia, água, gás e manutenção  mensais e uma parcela das doze de despesas anuais. Acrescentar a esse  valor uma taxa extra para imprevistos. Pode ser de 5% a 10% do valor  total das depesas. Dividir esse valor entre os condôminos que  contribuirão mensalmente para uma boa administração do espaço comum.

Não esqueça de incluir as despesas menos frequentes:  troca de  extintores, limpeza de caixas d’água, eventuais pinturas, dedetizações,  etc.

A quem recorrer quando há um problema?

  • Se o portão parar de funcionar: chame a empresa de segurança que instalou o portão ou outra de confiança
  • Se a energia parar de chegar a um lugar: chame um eletricista
  • Se houver vazamento de água: chame um encanador
  • Se a água estiver suja: chame uma empresa de saneamento básico que verificará as caixas d’água e se necessário fará uma nova lavagem
  • Se os fios da cerca elétrica arrebentarem: chame a empresa de segurança eletrônica que a instalou
  • Se a fechadura quebrar ou as chaves não derem certo mais: chame um chaveiro
  • Se o alarme disparar: chame a empresa de segurança que o instalou
  • Se aparecer uma praga nas plantas do jardim: chame uma empresa de jardinagem
  • Se as câmeras de segurança apresentarem defeito: contate a empresa de segurança que instalou as câmeras e faz o monitoramento delas

É importante que os condomínios mantenham um arquivo das empresas que  instalaram e dos profissionais que prestam serviços em suas  dependências para aumentar a segurança e contratar sempre os mesmos  profissionais ou empresas confiáveis.

Nunca contrate uma empresa ou um profissional sem pesquisar sua  idoneidade e antes de se assegurar de que é confiável. Muitos bandidos  se passam por prestadores de serviço para entrar nos condomínios e  efetuar delitos. Então fique atento! Opte sempre por empresas conhecidas  e de preferência indicada por alguém que já contratou seus serviços.


Faça um teste!

Veja todas as funcionalidades em ação.

Startup acelerada por:

B2Mamy   Sebrae   Founder Institute   WeWork Labs