Blog


Gestão para condomínios: 3 dicas para o síndico fazer uma boa gestão


Quando se fala em gestão para condomínios, muitas pessoas acreditam que só é preciso um bom diálogo com os moradores para se ter êxito na função. Um mero engano. Como em qualquer outra gestão, neste caso, também são fundamentais conhecimentos específicos.

Lógico, por se tratar de uma atividade em que interação com outras pessoas se faz bastante necessária, a capacidade de se comunicar é essencial. Porém, o domínio da rotina administrativa do condomínio e a criação de planejamentos financeiros, por exemplo, também são cruciais.

Então, nas próximas linhas, apresentaremos 3 dicas que todo administrador precisa saber para realizar uma boa gestão para condomínios. Acompanhe a leitura e descubra.

1. Mantenha sempre um diálogo aberto com os moradores

Não é o único diferencial, mas, com certeza, manter um diálogo saudável com os moradores é vital para o sucesso de uma gestão de condomínios. Afinal, o gestor não administra para si e nem de forma independente: os moradores precisam (e vão) participar da gestão.

Por isso, escute, fale, discuta e tente trazer a melhor solução em qualquer problemática. Logicamente, nem sempre será possível agradar a todos. Mas, para evitar qualquer tipo de polêmica ou divergências futuras, explique as razões e os benefícios da sua decisão.

2. Demonstre transparência nos processos de compra e prestação de contas

Manter a transparência nos processos financeiros é importante não apenas para um melhor controle de gastos, como também passa confiança e respaldo aos moradores. O primeiro passo, nesse sentido, é sempre guardar as notas das compras efetuadas – sem exceção.

Somado a isso, antes de fechar a contratação de qualquer serviço, é sempre interessante pesquisar e realizar diferentes orçamentos (no mínimo 3). Outras dicas que demonstram transparência nos processos são:

  • promoção de reuniões para explicar aos condôminos os valores investidos;

  • criação de um fundo de reserva, para ser utilizado em casos de emergência;

  • adoção de ferramentas para que os moradores tenham acesso aos números apresentados.

  • Qualifique-se e utilize a tecnologia na gestão para condomínios

O profissional qualificado é um gestor diferenciado. Hoje, já não existe mais espaço para o “gestor amador de condomínios”. O fato é que, embora tenha suas particularidades, um condomínio é uma empresa, e como tal, precisa de um especialista na sua administração.

Sendo assim: formações acadêmicas, cursos profissionalizantes e treinamentos são essenciais na vida de um gestor de condomínios. O conhecimento será essencial, pois, entre outras coisas, o administrador precisará:

  • construir planejamentos financeiros;

  • contratar equipes de trabalho qualificadas;

  • conhecer e entender a legislação que rege os condomínios.

Outro fator indispensável em uma atual gestão de condomínio é a implementação da tecnologia nos processos. A automatização não apenas agiliza as atividades, como também diminui a taxa de erros. Além disso, com o uso da tecnologia, podem ser criados canais de comunicação para facilitar o diálogo com os condôminos.

Enfim, a gestão para condomínios é tida cada vez mais como uma atividade séria e extremamente profissional. Por isso, não há como se ter sucesso na função sem uma correta qualificação e conhecimentos sobre a área. Então, agora é com você: analise e pratique as dicas apresentadas e seja efetivo na administração do seu condomínio.

Gostou do artigo? Que tal agora saber como evitar conflitos desnecessários no condomínio?


Faça um teste online!

Veja todas as funcionalidades em ação.