Blog


O que é melhor síndico morador ou sindico profissional?


A escolha de um síndico de condomínio é uma tarefa bastante importante, afinal de contas, o bem-estar dos moradores está nas mãos desse administrador. É ele quem zela pela segurança, minimiza os conflitos de convivência, elabora o orçamento na contratação de funcionários, entre outros atos.

Diante da importância de eleger um indivíduo íntegro, organizado e responsável, surge a indagação se o melhor a se fazer é nomear um síndico morador ou contratar um profissional estranho ao condomínio.

Neste post, solucionamos todas suas dúvidas sobre o assunto, explicamos como exatamente ocorre a escolha do síndico e quais são as vantagens de cada um dos 2 tipos de administrador. Confira!

A escolha de um síndico de condomínio

A Lei do Condomínio (lei № 1964, de 1994) dispõe que a eleição será feita de forma prevista na convenção do condomínio e que o eleito terá um mandato de 2 anos, com reeleição permitida.

Todo o processo deve ser feito em assembleia, ou seja, em reunião dos moradores. É importante saber que recursos como sorteios e indicações não são permitidos, isto é, os condôminos devem votar pelo administrador.

Salienta-se que o administrador deve ter ficha limpa, ou seja, sem condenações na justiça e sem protestos em seu nome. Além disso, inadimplentes (aqueles com atraso no pagamento do condomínio) e inquilinos não votam nas eleições — apenas com procuração do proprietário.

Eles podem decidir por um morador que se voluntariou para o cargo ou optar por um profissional que não tem ligação com o condomínio.

A seguir, explicamos quais são as vantagens, desvantagens e diferenças de cada um deles.

O síndico morador

Qualquer um dos condôminos do prédio pode se candidatar, e não é preciso expor motivos para fazê-lo. Recomenda-se que os interessados ao cargo se manifestem com 1 mês de antecedência, pois assim os votantes podem refletir sobre seu voto antes da assembleia.

A vantagem desse síndico consiste no fato de que seu custo é mais baixo em comparação ao contratado. Como ele reside no condomínio, prezará mais pela segurança e pela manutenção do local, pois também usufruirá da boa administração.

Além disso, ele sabe melhor os problemas rotineiros e conhece mais profundamente o perfil e a necessidade de cada morador. Portanto, sabe como agradar a todos.

Por outro lado, os seus conflitos pessoais com moradores impedirão que ele tome as decisões mais justas. Em um momento em que ele precisa procurar soluções para conflitos entre condôminos, ele pode não ser imparcial se possuir rixa pessoal com algum deles.

Ele até pode ser uma pessoa neutra, independentemente da situação. Porém, não há certeza de que o eleito terá essa personalidade.

O síndico profissional

Nessa modalidade, os moradores escolhem um profissional autônomo com experiência em administrar condomínios ou contratam uma agência especializada na terceirização de serviços condominiais. O indivíduo não é morador nem possui interesses pessoais com o local.

A maior vantagem consiste no seu conhecimento especializado. Ele pode ter formação profissional ou bastante experiência em lidar com os mais diversos problemas que eventualmente surgirão.

Além disso, ele também lidará com os conflitos de forma imparcial, visto que não detém conexão pessoal com os moradores.

A desvantagem consiste no preço pelo serviço. O valor varia conforme o disposto pelo contratado — mas, geralmente, é bem mais alto do que a remuneração do síndico morador.

O controle das atividades do síndico

Normalmente um condomínio possui o conselho fiscal, que é um grupo composto de 3 moradores, com mandato de 2 anos e eleitos em assembleia, que fiscaliza as contas do síndico anualmente.

Porém, é bastante difícil fazer um controle diário de seus atos. Por essa razão, os condomínios mais organizados optam por meios eletrônicos. Existem sistemas para condomínios que melhoram a comunicação entre os envolvidos, auxiliam o síndico e os demais moradores a resolverem seus problemas e calcula contas automaticamente.

Cada uma das formas de eleição de síndico de condomínio possui suas vantagens e desvantagens. Os condôminos devem optar por aquela que melhor se encaixa nas necessidades do estabelecimento.

O importante é a fiscalização do cumprimento dos deveres do gestor, pois diz respeito a segurança e ao bem-estar de todos.

Que tal agora saber como deixar a gestão de contas do condomínio mais transparente? Confira aqui!


Faça um teste online!

Veja todas as funcionalidades em ação.