Blog


Aprenda como lidar com conflitos em condomínios


Crianças chorando, cachorro latindo, música alta, brigas nas reuniões... Quem nunca vivenciou pelo menos uma dessas situações com os vizinhos? Cabe ao síndico lidar com os vários conflitos que ocorrem nos condomínios entre os moradores.

O papel do síndico é se antecipar aos problemas e encontrar soluções preventivas antes que eles possam vir a existir. E saber ouvir é o primeiro passo para lidar com os conflitos. Confira algumas dicas de como aprender a administrar os desafios que ocorrem no dia a dia dos condomínios.

Brincadeira de crianças

Os problemas relacionados com as crianças envolvem brincadeiras barulhentas que incomodam os moradores do andar de baixo e os moradores ao lado, principalmente em horário indevido. Também as brincadeiras nas áreas comuns, em que muitas vezes os responsáveis não estão presentes e as crianças ficam sem limites.

Para lidar com as crianças, eleja um minissíndico. Ele será o elo entre você e as crianças e, assim, tanto pais quanto as próprias crianças estarão mais dispostos a seguirem as regras estabelecidas. O síndico pode disponibilizar cartilhas para conscientização, estabelecer horários limites para o barulho e o uso da área recreativa.

Vagas de garagem

Os problemas relacionados com as garagens são espaços pequenos para carros de porte grande, vizinho parando na vaga errada, vaga usada como depósito, quantidade de vagas insuficientes para os moradores e uso das vagas por visitantes.

Para evitar esses problemas, podem ser criadas regras no regimento interno do condomínio, as quais podem prever a reserva de uma vaga por apartamento e o sorteio das vagas inocupadas entre os que possuem mais de um veículo. Proibir o uso das vagas por estranhos também é uma boa alternativa.

Bichinhos de estimação

É outro motivo de conflitos nos condomínios. Os animais fazem muito barulho e em algumas situações fazem suas necessidades fisiológicas nas áreas externas, gerando um transtorno muito grande a moradores e síndicos.

Entre em acordo com os moradores que possuem animais, para que mantenham seus bichinhos de estimação tranquilos, estabeleça os horários de uso das áreas externas, nunca os deixe desacompanhados e sempre que sujarem os espaços seus donos devem limpá-los.

Alta de inadimplência

Muitos condomínios enfrentam esse desafio e, muitas vezes, os síndicos optam por aumentar o preço do condomínio para compensar as despesas do inadimplente. Como lidar com os moradores que não pagam as suas contas?

Ofereça descontos para aqueles que pagam as suas contas em dia. Algumas penalidades podem ser aplicadas para evitar a inadimplência, como multas, proibição de votar nas assembleias, suspensão do uso da área de lazer.

Visitantes nas áreas de lazer

Levar amigos e parentes para a diversão em grupo é muito bom, mas, às vezes, essa prática gera desconforto nos vizinhos. Imagine você querendo passar a tarde na piscina e ela está cheia?

Então limite o acesso de visitantes para não tirar a privacidade dos moradores nem atrapalhar o momento de lazer deles. Afinal, o espaço foi desenvolvido para o entretenimento dos condôminos.

Aprender a conviver é uma das coisas mais difíceis, mas não impossível. Por isso, quando houver algum problema ou desavença entre moradores, o síndico pode assumir a postura de intermediador entre os conflitos em condomínios.

Saiba ouvir e respeitar a opinião de todos os moradores e conduza-os para que tenham a mesma postura. Assim, todos aprendem a ser mais tolerantes. Faça acordos para solucionarem os problemas e tornar a comunicação mais clara e assertiva.

Baixe o manual do síndico e confira dicas para administrar o relacionamento entre os moradores. Também aprenda a gerir a infraestrutura do condomínio e como fazer a prestação de contas. Boa leitura!


Faça um teste online!

Veja todas as funcionalidades em ação.